Logotipo
  • 21 96499-7191
  • anagea@anagea.org.br
  • Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Destaques
Os desafios do mercado frente as Mudanças Climáticas e o papel da Gestão Ambiental

Na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de
2021 (COP 26) realizado na cidade de Glasgow, Escócia, foi discutido o upgrade do Acordo de Paris, onde as grandes nações buscam as soluções para reduzir as emissões de gases de efeito estufa na atmosfera e frear o aquecimento global.
As ações para mitigação das mudanças climáticas vão além do campo da geopolitica, sobretudo, ela exige avanço nas pesquisas tecnológicas na área ambiental e a contribuição dos profissionais com visão multidiciplinar a respeito dos riscos e oportunidades relacionadas a descarbonização. Nesse contexto observa-se a participação de gestores e gestoras ambientais em várias frentes de trabalho, atuando em consultorias de compliance ambiental,
avaliação de riscos climáticos, inventários de emissões de gases de efeito estufa (GEE), projetos de compensação de carbono, energia renovável, eficiência energêtica e na geração de créditos de carbono em diversos segmentos da economia.
O momento é promissor para adesão tanto de profissinais quanto das empresas na adequação dos processos de neutralização das emissões de GEE visando mitigar os riscos climáticos e atender autoregulação sobre as emissões de carbono.
No Brasil o uso e ocupação do solo para agropecuária, atividades
extrativistas e desmatamento são responsáveis pelas emissões de gases de efeito estufa, porém o desmatamento é o responsavel pelo maior impacto dessas emissões, representando o equivalente a 80% das emissões de CO 2 , CH 4 e N 2 O.
Há no Brasil duas vias sobre o uso da floresta, a primeira que é a do
risco, no que tange o desflorestamento, e a segunda via refere-se as
oportunidades da realização de projetos florestais para remoção e captura de CO 2 da atmosfera, seja por meio da recuperação de áreas degradadas ou pelo plano de manejo sustentável. Estes projetos florestais atrairão investimentos fazendo uso dos mecanismos de créditos de carbono que contribuirão para a
economia local.

No presente artigo obersava-se a complexidade do tema, a importância e urgência de ações que possam trazer resultados e ganhos ambientais, para preservação do planeta e a garantia da existência das gerações futuras, para isso é necessário e fundamental a função da Gestão Ambiental.

 

Rafael Caldeira
MSc. Engenharia Ambiental PEAMB-UERJ.
Gestor Ambiental Perito Judicial / Auditor Líder
Técnico Químico Conselheiro da Câmara Técnica de Meio Ambiente CRQ – RJ
Clips Noticias Categorias

Logotipo
Endereço
  • -
  • -
  • Rio de Janeiro-Rio de Janeiro
Inovação e Companhia - 2021