Logotipo
  • 21 96499-7191
  • anagea@anagea.org.br
  • Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Alavancar as discussões sobre a regulamentação da profissão e divulgar a instituição.
Encontro Nacional de Estudantes de Gestão Ambiental – UFPR

A ANAGEA participou, no dia 26/07/08, na sede da UFPR (Universidade Federal do Paraná), localizada em Matinhos, do III ENEGeA (Encontro Nacional de Estudantes de Gestão Ambiental). Compuseram a mesa o Sr. Alexandre Robim e Sr. José Ramos de Carvalho, Vice-Presidente Acadêmico e Diretor Institucional da ANAGEA, respectivamente. A mesa foi composta também pelo Sr. Valfredo Pires (Conselheiro Fiscal) e Sr. Henrique Luiz Bastos Lemes (Presidente), ambos da ABRAGeA.

O debate foi presidido pela Sra. Valdenise Batista Veloso, Secretária do Centro Acadêmico de Gestão Ambiental da UFPR. O evento contou com a participação de cerca 50 pessoas. Estiveram presentes no evento estudantes de G.A das faculdades UNISO (Sorocaba), CEFET/Rio Verde – GO, CEFET/ Medianeira – PR, Usp Leste/- SP, ESALQ/Piracicaba – SP, Faculdade Anchieta/Santo André – SP, Faculdade Evangélica de Curitiba, Faculdade Camões de Curitiba, FALURB/Cascavel- PR, CEFET/Uberlândia – MG e SENAC – SP. Os membros da mesa iniciaram as apresentações, com cada um expondo os objetivos, atividades e metas de cada uma das associações e o que pensam a respeito do perfil do profissional de Gestão Ambiental.

O Sr. José Ramos de Carvalho, Diretor Institucional da ANAGEA, expôs um dado interessante sobre o mercado de trabalho referente ao Gestor Ambiental: das mais de 150 vagas de trabalho recebidas duma agência de empregos referente a área ambiental, em nenhuma delas especificava o Gestor Ambiental. Surpreendentemente, especialista em água e até em mecânica faziam parte das profissões convocadas. O mais interessante é que os quesitos exigidos pelas vagas eram, de forma ampla, preenchidas pelo Gestor Ambiental. Análise de resíduos, qualidade da água, estudos de impactos e relatórios ambientais (EIA/RIMA) eram algumas delas. Ao abrir as perguntas, questionou-se a preocupação com a diferença da grade curricular, que difere brutalmente pelo Brasil afora, pois a grade é definida à partir da necessidade de mercado do local onde o curso é ministrado.

O problema maior é que, ainda assim, o mercado de trabalho não está absorvendo estes profissionais. A estratégia, comprovadamente, não está funcionando. O consenso geral é criar uma grade curricular mínima única para todos os cursos, idéia essa que foi um dos objetivos do 1º Seminário de Regulamentação e Conselho Profissional realizado pela ANAGEA na UNICID, no dia 31/05/08.

Após essa parte do evento, uma mesa redonda foi feita para a discussão do COBAM. O projeto mostrou-se falho em diversos pontos, não preenchendo as necessidades dos Gestores e generalizando as profissões relacionadas, fator infelizmente comum quando o assunto em debate é o meio ambiente. Os presentes participaram de forma crítica ao debate, onde ficou evidenciado os caminhos paralelos das associações, porém ambas devem ter como foco a vanguarda do Gestor Ambiental.

Fazer aflorar um horizonte resplandecente e concreto para os profissionais desta área, tão necessários e dispostos nos dias atuais. Fica aqui os parabéns aos membros organizadores do III ENEGeA, que colocou lado a lado as duas associações, contribuindo para melhor maneira de cada uma chegar a seus objetivos.

Até o próximo encontro, e boa sorte a todos nós!

Atuação